Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lembram-se?

Quarta-feira, 29.09.10

O Ministro das Finanças que temos hoje é o mesmo que no Orçamento para 2009, no auge da crise financeira internacional, decidiu aumentar os funcionários públicos em 2,9%, uma medida claramente com fins eleitoralistas. Nessa altura, para justificar esse aumento, disse o seguinte: "temos umas contas públicas sãs, reduzimos como nunca foi feito o défice público". Logo em Abril de 2009, o Governador do Banco de Portugal, pouco antes de deixar o cargo, já dizia ser "óbvio que o aumento da função pública é demasiado elevado".

 

Passou pouco mais de um ano e o descalabro orçamental foi total, apesar dos PEC I e II. Neste momento, nada mais resta ao Governo senão voltar a aumentar brutalmente os impostos e cortar os salários da função pública. O que me espanta é que sejam os mesmos que tanto erraram que pedem que os deixem voltar atrás no que fizeram, dizendo que agora é que vão fazer bem. Não existe a figura da responsabilidade política neste país?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 18:01








comentários recentes

  • Anónimo

    caso não saiba, as eleições para a constituinte fo...

  • s o s

    carissimo, sendo que nao divaga, antes se restring...

  • Alfredo

    Pois,E só de pensar que temos em Portugal um parti...

  • Vasco

    São votos de mão no ar e por unanimidade à boa man...

  • Francisco Ribeiro

    Como rebate as posições contrárias da PGR e do Pro...

  • cheia

    Que adianta a quantidade?? 64 não chegam?? Mesmo q...

  • ANTONIO SILVA

    TEM TODA A RAZÃO! MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA! OS...

  • alfredo

    Caro Sr. Henrique Neto, Sou uns poucos anos mais n...

  • Francisco F.Martins

    Realmente este sr.Henrique Neto tem cara de quem e...

  • Etan Cohen

    Este senhor que, dizem, quando era novo andava de ...