Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os efeitos dramáticos dos cortes salariais.

Quinta-feira, 23.12.10

Esta notícia da tentativa de suicídio em pleno parlamento romeno de Adrian Sobaru, um electricista da televisão, em protesto desesperado contra os cortes de salários aos funcionários e de subsídios aos deficientes, reveste-se de um enorme simbolismo e deveria constituir um exemplo a meditar por todos.

 

Hoje em dia os políticos parecem viver concentrados na abstracção dos cenários macroeconómicos, esquecendo que qualquer medida de austeridade que decretam tem efeitos dramáticos na vida de muitas pessoas. Um exemplo é o do corte de salários, que pode arruinar imediatamente a vida dos que são por ele abrangidos, pondo em causa a sua própria sobrevivência. Chocou-me por esse motivo a insensibilidade com que uma medida desta ordem foi decretada pelo nosso Parlamento e é por isso que louvei a posição de Carlos César, o único político nacional que tentou minimizar os seus efeitos.

 

Há, porém, alguns juristas que defendem que a redução de salários não envolve qualquer lesão da confiança e é perfeitamente compatível com os princípios constitucionais do Estado de Direito. Têm neste caso um bom exemplo prático das consequências dessa doutrina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 20:49








comentários recentes

  • Anónimo

    caso não saiba, as eleições para a constituinte fo...

  • s o s

    carissimo, sendo que nao divaga, antes se restring...

  • Alfredo

    Pois,E só de pensar que temos em Portugal um parti...

  • Vasco

    São votos de mão no ar e por unanimidade à boa man...

  • Francisco Ribeiro

    Como rebate as posições contrárias da PGR e do Pro...

  • cheia

    Que adianta a quantidade?? 64 não chegam?? Mesmo q...

  • ANTONIO SILVA

    TEM TODA A RAZÃO! MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA! OS...

  • alfredo

    Caro Sr. Henrique Neto, Sou uns poucos anos mais n...

  • Francisco F.Martins

    Realmente este sr.Henrique Neto tem cara de quem e...

  • Etan Cohen

    Este senhor que, dizem, quando era novo andava de ...