Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Primeiro-Ministro compreende os manifestantes.

Sábado, 12.03.11

 

 

 

Parecendo querer imitar o discurso de De Gaulle aos manifestantes de Argel em 1958: "Je vous ai compris!", Sócrates declara que compreende os manifestantes da "geração à rasca". E logo a seguir justifica-se com as inúmeras medidas que tem vindo a adoptar em defesa dos jovens deste país, no âmbito da sua "política de modernidade" e de "defesa dos jovens". Imagine-se quais são essas medidas: "a lei mais justa na interrupção voluntária da gravidez", "a lei da paridade, para que mais mulheres tenham acesso à vida política", "a iniciativa legislativa no campo do divórcio litigioso" ou "a lei que permite em Portugal o casamento entre pessoas do mesmo sexo". Ou seja, a jovens que não têm emprego nem salário e que passam por inúmeras dificuldades económicas, o Primeiro-Ministro responde com leis relativas ao acesso ao casamento, ao divórcio e à actividade política. Não lhe passa seguramente pela cabeça que muitos desses jovens não têm condições para se casar, quanto mais para se divorciar, e que antes de decidir fazer política precisam de arranjar um emprego que os possa sustentar. Isto só me faz lembrar o célebre mito de que perante uma manifestação de pessoas a pedir pão, a rainha de França Maria Antonieta teria dito: "Se não têm pão, por é que não comem brioches?". Há de facto limites para a insensibilidade dos políticos perante as angústias dos cidadãos. E se os partidos políticos têm alguma aspiração de sobrevivência, têm que compreender o novo quadro político que surge depois do dia de raiva que hoje ocorreu. Deixem-se de "ternuras" e olhem para o país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 17:33








comentários recentes

  • Herói do Mar

    Estamos tramados com a geringonça do derrotado cos...

  • João Gil

    O lançamento de mísseis pela Coreia do Norte e o d...

  • Anónimo

    Luís Leitão gostei do teu comentário.O Trump seja ...

  • Anónimo

    Em defesa de Trump, esta situação é incrivelmente ...

  • João Braga

    Cada pais tem a sua cultura e a sua forma de viver...

  • singularis alentejanus

    Tão ladrão é o que vai ás uvas, como o que fica à ...

  • João Gil

    Só falta afirmar que a culpa do regime da Coreia d...

  • Anónimo

    caso não saiba, as eleições para a constituinte fo...

  • s o s

    carissimo, sendo que nao divaga, antes se restring...

  • Alfredo

    Pois,E só de pensar que temos em Portugal um parti...