Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O país à deriva.

Segunda-feira, 10.05.10

Há pouco mais de um mês, o Governo impôs ao Parlamento um PEC que previa uma redução neste ano do défice para 8,3%. Agora anuncia que afinal essa redução tem que ser feita para 7,3%. Há cerca de 15 dias, o Primeiro-Ministro jurava no Parlamento que não iria subir os impostos, com excepção da criação de um novo escalão de 45% para os rendimentos em IRS. Agora já fala em aumentar o IVA em dois pontos percentuais e criar um novo imposto sobre os salários, destinado a retirar o 13º mês aos contribuintes. Há poucos dias, o Governo garantia serem essenciais as grandes obras públicas, e impôs contra tudo e contra todos a assinatura do contrato relativo ao troço Poceirão-Caia. Agora, já defende a suspensão dessas grandes grandes obras públicas, e deixa a meio o próprio TGV que, ao que parece, vai afinal ligar a Europa ao Poceirão...

Não deve haver na Europa nada que se compare com esta forma errónea e impreparada de governação, em que nuns dias se diz uma coisa, e noutros dias se faz outra completamente diferente, colocando o país totalmente à deriva. Durante quanto tempo mais se vai ainda deixar arrastar esta situação?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 17:07








comentários recentes

  • Francisco Ribeiro

    Como rebate as posições contrárias da PGR e do Pro...

  • cheia

    Que adianta a quantidade?? 64 não chegam?? Mesmo q...

  • ANTONIO SILVA

    TEM TODA A RAZÃO! MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA! OS...

  • alfredo

    Caro Sr. Henrique Neto, Sou uns poucos anos mais n...

  • Francisco F.Martins

    Realmente este sr.Henrique Neto tem cara de quem e...

  • Etan Cohen

    Este senhor que, dizem, quando era novo andava de ...

  • zeca

    Mais um "pafista" ressabiado que tem gasto todas a...

  • JP

    Este senhor, faz-me lembrar a Zita Seabra.Andaram ...

  • Makiavel

    O avôzinho neto já tinha saído há muito tempo mas ...

  • Pedro S

    O Passos Coelho é o melhor que nos podia ter acont...