Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



De resgate em resgate, com a Europa a passo de caracol.

Domingo, 03.06.12

 

Tendo estado na semana passada em Hamburgo, fiquei com a óbvia conclusão de que os alemães estão a esgotar a sua paciência para os sucessivos resgates que os países europeus estão sistematicamente a exigir para salvar os seus bancos. Na primeira página de um jornal podia ler-se "Espanha vai precisar de um resgate. Quem paga a conta?". Agora pelos vistos, não são apenas os espanhóis que já se conformaram com o resgate, como Chipre também se assume como mais um óbvio candidato. O motivo é sempre o mesmo: recapitalizar a banca. A Grécia ainda não declarou a bancarrota e a crise já varre a Europa como um tsunami. Espere-se para ver o que será depois da bancarrota grega que, com ou sem o Syriza no governo, parece inevitável.

 

Em qualquer caso, está à vista a total ineficiência das instituições europeias nesta época de crise. Multiplicam-se inúmeras cimeiras europeias, mas nunca se chega a solução alguma para este problema. Está à vista que o euro se vai afundar, enquanto a Europa continua a passo de caracol.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 20:08


1 comentário

De Tó Zé a 05.06.2012 às 07:21

Constato que há pessoas que identificam os problemas de frente, uma dessas pessoas é o senhor. A recapitalização da banca é realmente um problema para a Europa.
Eu só não consigo entender é como foi possível uma união que teoricamente intervia e vigiava a economia deixasse que os bancos se afundassem de tal modo em dívidas, necessitando de urgência de consecutivas recapitalizações.
Não entendo como ninguém se lembrou de impedir o efeito dominó pela Europa logo no início, dando dinheiro do BCE a fundo perdido para impedir a intervenção dos próprios estados na banca e assim evitar a bancarrota dos estados.
Convém afirmar que esta crise foi provocada pela banca e que os dois únicos países europeus a cumprir o limite da dívida eram Espanha e Irlanda. Um dos quais, teve de se endividar para salvar os bancos e a economia.

Comentar post








comentários recentes

  • Anónimo

    caso não saiba, as eleições para a constituinte fo...

  • s o s

    carissimo, sendo que nao divaga, antes se restring...

  • Alfredo

    Pois,E só de pensar que temos em Portugal um parti...

  • Vasco

    São votos de mão no ar e por unanimidade à boa man...

  • Francisco Ribeiro

    Como rebate as posições contrárias da PGR e do Pro...

  • cheia

    Que adianta a quantidade?? 64 não chegam?? Mesmo q...

  • ANTONIO SILVA

    TEM TODA A RAZÃO! MAIS VALE TARDE DO QUE NUNCA! OS...

  • alfredo

    Caro Sr. Henrique Neto, Sou uns poucos anos mais n...

  • Francisco F.Martins

    Realmente este sr.Henrique Neto tem cara de quem e...

  • Etan Cohen

    Este senhor que, dizem, quando era novo andava de ...