Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A entrevista de Passos Coelho.

Quinta-feira, 13.09.12

 

Apesar da reverência com que os entrevistadores o trataram, Passos Coelho enterrou-se completamente na entrevista que deu. Não foi capaz de explicar minimamente o disparate da TSU. Disse que iria ter sucesso com essa medida, como se estivesse a proclamar um dogma de fé. Quando lhe disseram que até o Engº Belmiro de Azevedo estava contra, lembrou-se de lhe sugerir que baixasse os preços. Assumiu-se incapaz de renegociar as PPP, enquanto multiplica os cortes de salários. Respondeu ao argumento de que era forte com os fracos e fraco com os fortes dizendo que estava a poupar os funcionários e pensionistas de rendimentos mais baixos. Insiste que não estamos numa espiral recessiva, e quando lhe chamam a atenção para a quebra das receitas fiscais, disse que é porque se venderam menos carros, o que até é bom pois baixa as importações.

 

Já que falou de carros, a minha pergunta é apenas esta: alguém compraria um carro usado a alguém que viesse com uma conversa destas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 23:26





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Visitas

free hit counter




comentários recentes

  • Anónimo

    Tinha que vir a homofobia.

  • Jorge Mra

    Ele foi 1º ministro numa situação esdrúxula visto ...

  • Anónimo

    Este syntagma é danado. Não gosta do Santana flope...

  • Anónimo

    Esta é a versão portuguesa da lei de Godwin?

  • Anónimo

    Julgávamos que o D Sebastião tinha morrido em Alcá...

  • Anónimo

    O amigo anónimo do syntagma nem faz ideia do que o...

  • Anónimo

    estude anónimoe muito fácil baixar de 11% . É cort...

  • Anónimo

    Discordo em absoluto. Se o meu caro syntagma expli...

  • Jaime Menezes

    Ontem vi e ouvi, uma estranha (ou talvez não) comé...

  • Anónimo

    E pronto, a sua experiência pessoal refuta as expe...