Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um drama de Shakespeare.

Domingo, 10.02.13

 

A situação no PS começa a parecer-se cada vez mais com um drama de Shakespeare. A questão começou com a ascensão de António José Seguro a líder, o qual sempre foi considerado pelos socráticos como um usurpador. Na verdade, como na altura foi salientado, Seguro não esperou sequer que o cadáver político de Sócrates arrefecesse, anunciando a sua candidatura à liderança na própria noite da derrota eleitoral. Os órfãos de Sócrates não lhe perdoaram nunca essa traição, esperando que o fantasma político do seu querido líder regressasse para denunciar a odiosa usurpação. Entretanto proclamam-se saudosistas do passado recente, comparado com o presente funesto de um partido gerido pelo usurpador, que não reconhece as glórias passadas. Assim, quando o fantasma político regressa para uma breve aparição num jantar, logo as tropas se manifestam contra o usurpador, pedindo ao príncipe herdeiro Hamlet que reclame a coroa. 

 

O príncipe herdeiro Hamlet, porém, é hesitante. Reconhece que há qualquer coisa de podre no seu reino: "O PS hoje não está bem, tem um problema interno, tem hoje um problema de afirmação na sociedade portuguesa", mas não se consegue decidir a avançar: "Ser ou não ser (candidato a secretário-geral), eis a questão". Entretanto, os seus apoiantes socráticos, desesperados com a sua hesitação, voltam para o convento, qual Ofélia. O fantasma do líder derrubado voltou para Paris, e não se esperam novas aparições suas nos tempos mais próximos. E o príncipe acaba por aceitar a suserania do usurpador, afirmando que reclamar a coroa "não faz, obviamente, sentido". Mas provavelmente chamará logo a seguir uns comediantes para organizar uma peça em que os pecados do líder serão brutalmente denunciados ao público.

 

Ou muito me engano ou isto vai acabar exactamente como no Hamlet de Shakespeare. Os exércitos dos dois defrontam-se numa batalha sem quartel e aniquilam-se mutuamente, ficando o reino nas mãos de um terceiro, que homenageará postumamente Hamlet, dizendo que se não fossem as circunstâncias teria sido um grande rei. Quem será o Fortinbras do PS?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 19:05





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Visitas

free hit counter




comentários recentes

  • Anónimo

    Tinha que vir a homofobia.

  • Jorge Mra

    Ele foi 1º ministro numa situação esdrúxula visto ...

  • Anónimo

    Este syntagma é danado. Não gosta do Santana flope...

  • Anónimo

    Esta é a versão portuguesa da lei de Godwin?

  • Anónimo

    Julgávamos que o D Sebastião tinha morrido em Alcá...

  • Anónimo

    O amigo anónimo do syntagma nem faz ideia do que o...

  • Anónimo

    estude anónimoe muito fácil baixar de 11% . É cort...

  • Anónimo

    Discordo em absoluto. Se o meu caro syntagma expli...

  • Jaime Menezes

    Ontem vi e ouvi, uma estranha (ou talvez não) comé...

  • Anónimo

    E pronto, a sua experiência pessoal refuta as expe...