Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O regressado Sócrates.

Segunda-feira, 08.04.13

Quando Sócrates foi derrubado e se exilou voluntariamente em Paris, muita gente julgou que tinha sido o seu fim político. Não foi o meu caso. Apesar do desastre que tinha sido o seu Governo, com a permanente revelação de escândalos, achei que no fim tinha conseguido passar para a opinião pública uma mensagem importante: a de que tinha lutado até ao fim das suas forças para evitar a ajuda externa, tendo sido traído nesse combate. Pelo contrário, os partidos da maioria cairam na altura no erro de defender publicamente essa ajuda, parecendo que a desejavam, o que os converteu em partidos pró-troika. Ora, sabendo-se das gravíssimas consequências para o país que a intervenção externa viria a ter, Sócrates conseguiu guardar um capital político que lhe seria precioso logo que o povo começasse a sofrer na pele as consequências da austeridade. 

 

Esse capital permite-lhe agora um regresso em força. O que se passou nesta semana demonstrou claramente quem é o líder da oposição. Como o Pedro bem refere abaixo, António José Seguro mostrou ser um autêntico vácuo político, apresentando uma moção de censura que só serviu para legitimar o Governo, e revelando-se incapaz de apresentar qualquer solução para os problemas nacionais. Apesar disso, acha que deve ser nomeado Primeiro-Ministro, mas mais ninguém no país parece ter a mesma opinião.

 

Pelo contrário, José Sócrates mostrou como se combate eficazmente a maioria, arrastando pelo caminho o Presidente. Quando Passos Coelho foi pedir o apoio de Belém e Cavaco lho deu, o Presidente ligou-se ao destino deste Governo. Com isso deixou de ter condições para arbitrar qualquer outra solução governativa. Sócrates não perdoou e do alto da sua tribunal televisiva resolveu atacar Passos Coelho e Cavaco simultaneamente, passando a considerar o Governo como de iniciativa presidencial. Com isso conseguiu matar dois coelhos de uma só cajadada. Passos Coelho e António José Seguro são a partir de hoje actores menores. Cavaco passou a líder da maioria e José Sócrates é o líder da oposição. A vingança é um prato que se come frio e este vai ser servido gelado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 07:31








comentários recentes

  • ANTONIO

    E DIGO SO NESTAS ALTURAS APARECE OS ESPERTOS A FAZ...

  • SerranoOnline

    Começo por aplaudir o post que considero ser dos m...

  • Herói do Mar

    João Ferreira Dias escreveu: "Porque o anterior Pr...

  • Anónimo

    O ministro da Agricultura já Foi Ministro da Mesma...

  • Makiavel

    "E finalmente, fiquei a pensar como foi possível o...

  • HD

    Já nem percebe nada desta parceria conveniente :)

  • Rui Pinto

    Serviços públicos? Li hoje a Lei n.º 42/2012, de 2...

  • zé pagante

    Luís Menezes Leitão, o Papa Francisco pediu amnist...

  • Anónimo

    Acho interessante que esteja toda a gente contra a...

  • Anónimo

    Pois acho que sim. Os muçulmanos, Hindus, Budistas...