Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Carta ao eleitor indeciso.

Terça-feira, 25.08.15

 

Senhor eleitor indeciso:

Saberá que, em tempos, o voto foi uma actividade de gente séria, informada, culta, que comentava. Hoje, a coberto da confusão instalada entre a liberdade de votar e a imunidade de se abster, essa actividade é degradada por desqualificados, incapazes de terem uma opinião e discutirem as dos outros, que recorrem  à indecisão reles e cobarde, em lugar de preencher os quadrados nos boletins de voto que lhes estão reservados. Quem se julga para se arrogar a legitimidade de julgar o carácter de quem não conhece? Como não vale a pena processá-lo, envio-lhe esta carta para que não tenha a ilusão que lhe admito julgamentos de carácter, nem tenha dúvidas sobre o que penso a respeito da sua indecisão.

António Costa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por Luís Menezes Leitão às 19:38








comentários recentes

  • Herói do Mar

    Estamos tramados com a geringonça do derrotado cos...

  • João Gil

    O lançamento de mísseis pela Coreia do Norte e o d...

  • Anónimo

    Luís Leitão gostei do teu comentário.O Trump seja ...

  • Anónimo

    Em defesa de Trump, esta situação é incrivelmente ...

  • João Braga

    Cada pais tem a sua cultura e a sua forma de viver...

  • singularis alentejanus

    Tão ladrão é o que vai ás uvas, como o que fica à ...

  • João Gil

    Só falta afirmar que a culpa do regime da Coreia d...

  • Anónimo

    caso não saiba, as eleições para a constituinte fo...

  • s o s

    carissimo, sendo que nao divaga, antes se restring...

  • Alfredo

    Pois,E só de pensar que temos em Portugal um parti...