Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O incendiário.

Quinta-feira, 30.06.16

Na resolução do BES o Estado meteu 3,5 mil milhões de euros, que "emprestou" ao Fundo de Resolução, confiando em que o nosso pujante sistema bancário devolveria o dinheiro. Não só não devolveu nada, como agora o Novo Banco precisa de reforçar o capital em mais 1,4 mil milhões de euros. Como se isto não bastasse, surgiu entretanto a necessidade de resolução do BANIF que custou 3 mil milhões de euros. A isto há que acrescentar as necessidades de recapitalização da CGD que serão no mínimo de 5 mil milhões de euros. 

 

Perante este cenário claro, Schäuble fez uma declaração, que eu até acho simpática, a dizer que Portugal precisa de um novo resgate e que estaria em condições de o ter. A seguir lá lhe puxaram as orelhas, e voltou atrás dizendo que Portugal não vai precisar de qualquer resgate se cumprir as regras europeias que obrigam à consolidação orçamental e à redução do défice. Eu traduzo: Portugal não precisará de resgate se tiver condições para ter um orçamento equilibrado, o que manifestamente não vai ter.

 

Mas entretanto lá surgiu o inevitável João Galamba, a acusar Schäuble de ser incendiário, já que Portugal não precisaria de resgate algum. Só falta agora explicar onde é que vai o país buscar o dinheiro para recapitalizar os bancos. Vai continuar a endividar-se no mercado? Com a dívida que já temos, é a garantia que a breve trecho os mercados se fecham. Vai ligar as rotativas? Enquanto estiver no euro, isso não é possível. É por isso manifesto que o segundo resgate é a única solução. Por isso fariam melhor em ouvir Schäuble, em vez de continuar a viver num mundo de ilusão. Schäuble não pega fogo às finanças da Alemanha, que estão fortes e pujantes. O mesmo já não posso dizer do actual governo português.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 07:24


1 comentário

De Gil Teixeira a 05.07.2016 às 18:40

No caso toda a gene sabe tudo, com ou sem Galambas ou Schäubles. As opções são menores, podemos ser bombeiros frustrados ou incendiários ou matadores de mensageiros. GT

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2016

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

Visitas

free hit counter




comentários recentes

  • Anónimo

    Aconselha-se vivamente aos dois lados em conflito ...

  • Anónimo

    Como " less is more " : " ... o conflito catalão...

  • pvnam

    É A LIBERDADE QUE ESTÁ EM CAUSA: é preciso dizer n...

  • Herói do Mar

    Estamos tramados com a geringonça do derrotado cos...

  • João Gil

    O lançamento de mísseis pela Coreia do Norte e o d...

  • Anónimo

    Luís Leitão gostei do teu comentário.O Trump seja ...

  • Anónimo

    Em defesa de Trump, esta situação é incrivelmente ...

  • João Braga

    Cada pais tem a sua cultura e a sua forma de viver...

  • singularis alentejanus

    Tão ladrão é o que vai ás uvas, como o que fica à ...

  • João Gil

    Só falta afirmar que a culpa do regime da Coreia d...