Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lembram-se?

Quarta-feira, 29.09.10

O Ministro das Finanças que temos hoje é o mesmo que no Orçamento para 2009, no auge da crise financeira internacional, decidiu aumentar os funcionários públicos em 2,9%, uma medida claramente com fins eleitoralistas. Nessa altura, para justificar esse aumento, disse o seguinte: "temos umas contas públicas sãs, reduzimos como nunca foi feito o défice público". Logo em Abril de 2009, o Governador do Banco de Portugal, pouco antes de deixar o cargo, já dizia ser "óbvio que o aumento da função pública é demasiado elevado".

 

Passou pouco mais de um ano e o descalabro orçamental foi total, apesar dos PEC I e II. Neste momento, nada mais resta ao Governo senão voltar a aumentar brutalmente os impostos e cortar os salários da função pública. O que me espanta é que sejam os mesmos que tanto erraram que pedem que os deixem voltar atrás no que fizeram, dizendo que agora é que vão fazer bem. Não existe a figura da responsabilidade política neste país?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 18:01





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2010

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930




comentários recentes

  • cris

    Bole posts meus parabéns. ;) Carimbó da Sorte (htt...

  • Anónimo

    Dias antes de ele falecer, faleceu uma amiga que a...

  • simplesmente avô

    Distraído como sempre fui, ainda não li nenhum dos...

  • nada acontece por acaso

    Fiquei muito triste com a notícia do seu falecimen...

  • Anónimo

    Com ele vivi os momentos mais belos da democracia,...

  • Anónimo

    Muito bom e foi importante referir a sua atitude, ...

  • Anónimo

    Os grandes homens fazem os pequenos parecer ainda ...

  • Filomena Lemos Veloso

    Excelente

  • Anónimo

    Já reservar umas tantas vagas para estrangeiros qu...

  • Anónimo

    MRS é constitucionalista, professor catedrático. T...