Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Portugal no Mundial (fim).

Sábado, 30.06.18

image-3.jpg

Resultado óbvio. A defesa de Portugal era um buraco e o meio-campo não existia. No primeiro jogo Cristiano Ronaldo levou a equipa às costas, mas nos jogos restantes os adversários garantiram que isso não voltaria a acontecer. No Mundial, mais do que os valores individuais, são as equipas que fazem a diferença. E o Uruguai já tinha demonstrado que possui uma equipa a sério. Hoje limitou-se a confirmá-lo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 22:04

Ética republicana.

Sexta-feira, 29.06.18

N26082.jpg

Um exemplo típico da ética republicana é este parecer do parlamento, a dizer que os deputados podem declarar a morada que quiserem para efeitos de receber subsídio de deslocação, que ninguém se vai dar ao trabalho de os fiscalizar. Não me espantaria que a esmagadora maioria dos deputados passasse de repente, em consequência deste parecer, a residir na Ilha do Corvo. O que o país sabe hoje sobre os nossos políticos é apenas isto: que não há limites para a sua falta de vergonha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 07:06

PSL.

Quinta-feira, 28.06.18

psl.jpg

Não tenho paciência nenhuma para as fitas de Santana Lopes. O seu governo foi um desastre para o PSD, que atirou para uma derrota história, permitindo a maioria absoluta do PS de Sócrates, que depois conduziu o país à bancarrota. Agora também teve grandes responsabilidades na derrota autárquica, fazendo o partido hesitar meses na candidatura a Lisboa, a que depois renunciou devido ao compromisso com a Santa Casa. Esse compromisso naturalmente desapareceu logo para se candidatar à liderança do PSD contra Rui Rio, onde até teve uma votação razoável, podendo ser o rosto da oposição no partido. Mas a oposição a Rui Rio também desapareceu logo no dia inaugural do Congresso, quando entraram os dois de braço dado, fazendo uma lista única. Pouco tempo depois, rompe outra vez com Rui Rio, mas no PSD já ninguém lhe ligou nenhuma. Agora anuncia um novo partido, o que também já anda a anunciar desde 1996, o célebre Partido Social Liberal, com a sigla PSL. Só o nome do partido já mostra a contradição em que Santana Lopes vive desde sempre, sendo o seu projecto político apenas o seu próprio ego. Que forme o novo partido, que rompa com ele, que forme outro ainda, e que volte a formar outro mais uma vez. A mim preocupa-me mais o combate político contra este governo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 07:36

Futebol e política (2).

Quarta-feira, 27.06.18

Até Israel aproveita o jogo Portugal-Irão para fazer propaganda política.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 11:55

Portugal no Mundial (3).

Terça-feira, 26.06.18

img_770x433$2018_06_25_22_26_22_1414659.jpg 

A análise da imprensa internacional é clara no sentido de que o desempenho da selecção portuguesa não convence ninguém. Valeu-nos o resultado, e especialmente ter mandado de volta para o Irão o Carlos Queiroz, desejando sinceramente que os ayatollahs não o deixem sair de lá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 10:03

Afinal Bruno de Carvalho regressa!

Segunda-feira, 25.06.18

spider-man-returns-2.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 11:37

Um adversário moralizado.

Segunda-feira, 25.06.18

35041148783_25f8451c32.jpg Mesmo com o Carlos Queirós no comando da equipa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 09:02

O fim da telenovela.

Domingo, 24.06.18

img_770x433$2018_06_23_17_31_40_1413716.jpg

Durante meses o país seguiu com interesse a telenovela do Clube de Alvalade. Foi uma intriga bem enredada, onde houve de tudo: moções de confiança, acusações de crimes de terrorismo, demissões colectivas, destituições recíprocas de órgãos do clube, criação de órgãos transitórios, providências cautelares, processos disciplinares com suspensões preventivas, etc., etc.. Mas a telenovela acabou abruptamente ontem, com o presidente a ser destituído pelos sócios por 71% dos votos, precisamente os mesmos sócios que há quatro meses lhe manifestaram total confiança por 90% dos votos, mesmo depois de ele fazer uma cena semelhante às que tem feito nos últimos dias. Para o fim ser em beleza, o presidente que há dias declarava ser o maior adepto do clube, já comunicou que vai afinal abandonar o clube. Não se sabe se isto significa que vai para um mosteiro ou se pretende candidatar-se a presidente de outro clube. Livra!

 

No mesmo período em que decorria esta telenovela, a América declarou uma guerra comercial à Europa, com a Europa a ripostar. Ao mesmo tempo a crise dos refugiados provocou uma divergência profunda entre os vários países europeus, com a Itália e Malta a recusar receber barcos humanitários, enviados para Espanha e a Hungria a aprovar uma lei que criminaliza o apoio humanitário aos refugiados. A própria chanceler Angela Merkel pode cair por causa da sua política relativa aos refugiados. Quanto a América, a presidência mostrou a sua brutalidade nestas questões, com o próprio Trump a ser forçado a recuar na sua política de separação de famílias.

 

Em Portugal a geringonça já viu melhores dias, a execução orçamental está com problemas, e as greves multiplicam-se, sem que o governo consiga dar solução aos protestos. Quanto à oposição, parece que é neste momento o PSD que adopta uma atitude bipolar, não sabendo se quer ser muleta do governo ou manter-se na oposição.

 

Mas ninguém no país reparou em nada disto, preferindo seguir a telenovela Bruno de Carvalho. Está assim claramente demonstrado o poder que o futebol tem de manipulação das massas, coisa que Salazar já tinha percebido com a sua teoria dos três Fs. A esse apelo do futebol não escapa nenhum português, nem sequer eu próprio. Por isso vou terminar esta análise para ir assistir aos jogos do Mundial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 11:43

Futebol e política.

Sábado, 23.06.18

shaqiri-e-xhaka-suica-albania.jpg

Ainda para aí uma enorme polémica com o facto de, no interessantíssimo jogo Sérvia-Suíça, que os suíços venceram por 2-1, dois jogadores suíços de origem kosovar terem festejado os golos da Suíça fazendo com as mãos o símbolo da águia das duas cabeças, no intuito de insultar a Sérvia. A intenção pode ser essa, mas o acto parece falhado. O símbolo da águia das duas cabeças é extremamente comum e não exclusivo da Albânia. Tendo sido o antigo brazão do Império Bizantino, foi depois adoptado pelo Sacro Império Romano Germânico e pelo Império Russo, constando hoje das bandeiras da Rússia e da própria Sérvia. Por outro lado, os dois jogadores são de origem kosovar, que não tem qualquer águia bicéfala na sua bandeira, embora a esmagadora maioria da população seja albanesa. Se a intenção do gesto era insultar a Sérvia, acho que podia ter sido escolhido um gesto mais elucidativo.

 

Em qualquer caso, acho que o gesto demonstra duas coisas. A primeira é que o conflito dos Balcãs continua bem vivo, como aliás sempre esteve e sempre continuará a estar. Quando lhe sugeriram que a Alemanha interviesse nos Balcãs, Bismarck limitou-se a responder que os Balcãs eram uma terra horrível que não valia o sangue de um único soldado alemão. Imagine-se por isso o que será a União Europeia com a entrada da Sérvia, do estado artificial do Kosovo (onde a população se sente albanesa), da própria Albânia e da Macedónia, agora "do Norte" para não ofender a Grécia. A União Europeia vai passar a ter como membros uma série de países muito amigos. Não admira por isso que o Reino Unido se tenha querido pôr a milhas.

 

A segunda é que a actual configuração dos países europeus como "melting pots" é perturbadora para as suas selecções nacionais. Não consigo conceber que um jogador da Suíça queira festejar com o símbolo da Albânia (ou do Kosovo, ou do que quer que seja), países que nem sequer foram apurados para o Mundial, em lugar de utilizar o símbolo da cruz helvética, que é o país a que pertence e cujas cores é suposto defender. Acho que mais do que um insulto à Sérvia, isto foi um insulto à Suíça. E deveria ser a própria Suíça a punir exemplarmente os seus jogadores por esta triste figura. Se querem reproduzir no futebol o conflito nos Balcãs, vão jogar para os Balcãs.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 07:52

Os novos inadiáveis.

Quinta-feira, 21.06.18

logo-2.png

Recordo-me que nos finais de 1977 havia um grupo no PSD, chamado de opções inadiáveis, que a única coisa que pretendia era transformar o PSD numa muleta do PS. Quando ganharam um congresso, Sá Carneiro foi imediatamente para casa. Quando regressou, os inadiáveis não aceitaram a derrota e o PSD sofreu uma cisão, com o abandono de 37 deputados, a que Sá Carneiro prontamente respondeu com a formação da AD e a primeira maioria absoluta do centro-direita em Portugal. Agora voltamos a ter por aí inadiáveis a querer servir de muleta ao PS. Será este o actual projecto político do PSD? Se for, não vai longe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 11:22


Pág. 1/3





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2018

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930




comentários recentes

  • Anónimo

    É preciso ser-se muito acéfalo para achar que Bols...

  • Anónimo

    E faz muito bem o Rio Rui em expulsar a direita ra...

  • Anónimo

    Bingo, Coreia do Norte! Porque é que a escumalha d...

  • Anónimo

    Olha o "Sátiro", um membro honorário da escumalha ...

  • Anónimo

    Vou aqui deixar um artigo que li num blog. O artig...

  • Anónimo

    Aconselho ao Luís que emigre para a China. Lá quem...

  • Anónimo

    Disparate! O PSD nunca foi tão PSD como no tempo d...

  • Anónimo

    Foi o 1o líder do PSD que eu considero votar desde...

  • O sátiro

    Manifestamente RR está a ser um desastre que ning...

  • Financiador de Subsídios

    Claro, Os gajos de direita são uns ladrões que "ro...




subscrever feeds