Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A crise do Brexit.

Terça-feira, 26.03.19

1547586227401.jpg

O Reino Unido está neste momento a atravessar uma crise constitucional sem paralelo desde a Revolução Gloriosa de 1688. Embora desde sempre o sistema de governo britânico tenha assentado na soberania do parlamento, a verdade é que essa soberania era delegada no governo e no gabinete, criando assim o que se convencionou chamar de parlamentarismo de gabinete. Nem na "hora mais negra", em que as tropas de Hitler arrasaram o exército britânico na Europa, ou durante a batalha de Inglaterra, em que Londres foi sistematicamente bombardeada, alguma vez o parlamento se imiscuiu nas competências do gabinete. Hoje, quando decide tomar o processo do Brexit directamente nas mãos, o parlamento britânico abandona o sistema parlamentar de gabinete para adoptar um sistema parlamentar de assembleia. É extraordinário é que a primeira-ministra se mantenha no cargo depois de ser desautorizada desta maneira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 10:17

Nascidos a 5 de Julho.

Domingo, 24.03.19

mov57.png

É evidente que a forma mais eficaz de derrotar a geringonça passa por uma união dos partidos de centro-direita. A mesma só pode, porém, fazer-se através de um acordo entre esses partidos, não através de movimentos inorgânicos, ainda mais patrocinados por quem promoveu cisões, o que só enfraqueceu o combate político do centro-direita à geringonça. Para além disso, remeter para o saudosismo de uma aliança partidária constituída há quarenta anos, e várias vezes replicada não é seguramente a melhor forma de apresentar algo novo aos eleitores. A designação dos Nascidos a 5 de Julho só faz lembrar o filme Nascido a 4 de Julho. Se bem me lembro o protagonista tinha um triste destino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 11:20

O gato Brexit.

Terça-feira, 19.03.19

SbyWPVX.gif

Parece que a Ministra francesa para os assuntos europeus decidiu chamar Brexit ao seu gato porque ele mia desesperadamente para o deixarem sair, mas não se atreve a atravessar a porta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 13:31

Aplauso.

Sábado, 16.03.19

cataluna.jpg

Para este corajoso texto de Pacheco Pereira, a denunciar a vergonha que se está a passar aqui ao lado e em relação à qual a Europa pretende fechar os olhos:

"Em que países da Europa é que seria hoje possível fazer um processo por “sedição”? Dois: ­a Rússia e a Espanha. Neste momento estão a ser julgados em Madrid um conjunto de dirigentes políticos catalães eleitos, com funções na Catalunha durante o movimento pela independência, por “rebelião, sedição e peculato”. A acusação de “peculato” é ridícula, destina-se apenas ao esfregar das mãos dos seus adversários, dizendo que eles “roubaram” alguma coisa, quando a acusação diz respeito ao uso de dinheiros públicos, geridos pelo governo legítimo da Catalunha, para organizar os processos de referendo. Aliás, os argumentos jurídicos são a maneira neste caso de deixarmos de ver o essencial: estes homens foram eleitos para fazerem o que fizeram, contam com o apoio dos catalães e conduziram um processo pacífico destinado a garantir a independência da região da Catalunha, algo que não é alheio a direitos e garantias do próprio estatuto catalão e dos compromissos para a sua revisão. É um processo político puro, e os presos catalães são presos políticos puros.

A outra coisa do domínio do político é o silêncio cúmplice de toda a União Europeia, que não mexe uma palha perante o que se está a passar em Madrid, onde a comunicação social se comporta como partidária do “espanholismo” mais radical e mobiliza os seus leitores, ouvintes e telespectadores para exigirem a condenação dos catalães, como se de criminosos de delito comum se tratassem. Este silêncio cúmplice é mais uma pedra no abandono de valores da União, que se mobiliza para todas as causas longínquas e oculta as que estão bem dentro dela".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 12:29

Augusto Cid (1941-2019).

Sexta-feira, 15.03.19

palhacos11884ed5.jpg

Augusto Cid vai fazer muito falta. Era um cartoonista com um traço perfeito e com um sentido de humor corrosivo, sendo absolutamente implacável para com os políticos, que arrasava nos seus cartoons. Cunhal era desenhado com traços vampirescos, Eanes parecia um militar sul-americano, e Soares era um bonacheirão, enquanto que Balsemão nem sequer tinha rosto. Mas especialmente Cid não hesitava em tomar partido por aquilo em que acreditava, como na sua batalha para tentar demonstrar a existência de crime em Camarate.

Muitas vezes a sua voz incomodava a classe política, mas Cid tinha sempre uma resposta demolidora. Lembro-me que uma célebre política o acusou de estar a prejudicar o combate político do PSD com as suas posições, embora reconhecendo-lhe o estatuto de melhor cartoonista português vivo. Ele agradeceu o estatuto, mas disse que via nesse elogio uma ameaça velada, parecendo-lhe que corria o risco de passar a ser o melhor cartoonista português… morto. Uma pena que Cid, a meu ver o melhor cartoonista português de sempre, tenha morrido precisamente nestes tempos do politicamente correcto em que os seus cartoons demolidores eram cada vez mais necessários.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 09:48

A viagem de Fernão de Magalhães.

Quarta-feira, 13.03.19

250px-Ferdinand_Magellan.jpg

Dou o meu contributo para este debate, recordando o que no tempo do Estado Novo nos ensinavam na escola primária sobre Fernão de Magalhães: que tinha sido um traidor ao colocar-se por dinheiro ao serviço de Espanha, abandonando assim o seu país de origem, por conta do qual deveria ter feito a viagem, uma vez que, sem a experiência e os conhecimentos náuticos portugueses, a mesma não seria possível. No fundo Magalhães seria a versão antiga do "pesetero". Pelos vistos o debate em Espanha ainda anda nesse nível infantil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 10:15

Sem intenção de ofender.

Terça-feira, 05.03.19

A propósito disto, só me consegui lembrar deste célebre diálogo:

"Depois de jantar, Carlos vestia-se para ir à rua de S. Francisco - quando o Baptista veio dizer que o Sr. Teles da Gama lhe desejava falar com urgência. Não o querendo receber, ali, em mangas de camisa, mandou-o entrar para o gabinete escarlate e preto. E veio daí a um instante encontrar Teles da Gama admirando as belas faianças holandesas.

- Você, Maia, tem isto lindíssimo, exclamou ele logo. Eu pelo-me por porcelanas... Hei de voltar um dia destes, com mais vagar, ver tudo isto, de dia... Mas hoje venho com pressa, venho com uma missão... Você não adivinha?

Carlos não adivinhava.

E o outro, recuando um passo, com uma gravidade em que transparecia um sorriso:

- Eu venho aqui perguntar-lhe da parte do Dâmaso, se você hoje, naquilo que lhe disse, tinha intenção de o ofender. É, só isto... A minha missão é apenas esta: perguntar-lhe se você tinha intenção de o ofender.

Carlos olhou-o, muito sério:

- O quê!? Se tinha intenção de ofender o Dâmaso quando o ameacei de lhe arrancar as orelhas? De modo nenhum: tinha só intenção de lhe arrancar as orelhas!

Teles da Gama saudou, rasgadamente:

- Foi isso mesmo o que eu respondi ao Dâmaso: que você não tinha senão essa intenção. Em todo o caso, desde este momento, a minha missão está finda... Como você tem isto bonito!... O que é aquele prato grande, majólica?

- Não, um velho Nevers. Veja você ao pé... É Tetis conduzindo as armas de Aquiles... É esplêndido; e é muito raro... Veja você esse Deft, com as duas tulipas amarelas... É um encanto!

Teles da Gama dava um olhar lento a todas estas preciosidades, tomando o chapéu de sobre o sofá.

- Lindíssimo tudo isto!... Então só intenção de lhe arrancar as orelhas? nenhuma de o ofender?...

- Nenhuma de o ofender, toda de lhe arrancar as orelhas... Fume você um charuto.

- Não, obrigado...

- Cálice de cognac?

- Não! abstenção total de bebidas e águas ardentes... Pois adeus, meu bom Maia!

- Adeus, meu bom Teles...".

EÇA DE QUEIROZ, Os Maias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 13:28

O melhor negócio do mundo

Sábado, 02.03.19

mw-860.jpg

Dizia-se antigamente que os Bancos tinham o melhor negócio do mundo, expresso na fórmula 3-6-3: remunerar depósitos a juros de 3%, emprestar o dinheiro depositado a juros de 6% e fechar a loja às três da tarde. Agora os Bancos não remuneram os depósitos (ou até cobram comissões pelos mesmos) e investem o dinheiro em negócios muito mais lucrativos, mas onde também o risco é consideravelmente maior. Só que, ao contrário do empresário comum que, se fizer um investimento errado, corre o risco de ir à falência, nos Bancos é sempre o Estado, ou seja, os contribuintes, a pagar os prejuízos. Os lucros são assim privados, mas os prejuízos passam a públicos. Aí está outra forma de se conseguir ter o melhor negócio do mundo.

Adenda: As pessoas não percebem habitualmente o que está em causa quando se pedem mil milhões de euros. Para se perceber a diferença de dimensão relativamente a um milhão de euros, aconselho a conversão em segundos. Um milhão de segundos são 12 dias mas mil milhões de segundos já são 32 anos. É isto o que nos estão a pedir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 10:29





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




comentários recentes

  • Anónimo

    Já reservar umas tantas vagas para estrangeiros qu...

  • Anónimo

    MRS é constitucionalista, professor catedrático. T...

  • Sarin

    Há uns meses largos, talvez anos, não percebia mui...

  • Anónimo

    "quando existe um ataque desta ordem por parte de ...

  • João Marcelino

    Depois do que aconteceu na Nova Zelândia, era de e...

  • Manuel da Rocha

    Quando o parlamento vota propostas que se contrapõ...

  • Anónimo

    Ouvi dizer que não é bem assim, que o governo mant...

  • Anónimo

    Só que Sá Carneiro era social-democrata, de centro...

  • Anti-racistas

    Racista de merda. Se queres fazer comentários raci...

  • Hipocrisia

    "Não devia ser permitido opiniões de anónimos é um...




subscrever feeds