Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Death and taxes.

Quarta-feira, 12.05.10

Há uma célebre citação de Benjamin Franklin que reza assim: "in this world nothing is certain but death and taxes". Já tínhamos absolutamente como seguro que esta desastrada política governamental estava a conduzir o país para uma morte lenta. Agora ficou evidente que nem sequer escaparemos a um inacreditável aumento de impostos, que representa um brutal assalto à classe média. Isto depois de se ter acabado de assinar um contrato com custos avultadíssimos para estabelecer uma inútil linha de TGV para o Poceirão, que todos os portugueses irão agora pagar do seu bolso, reduzindo os seus magros salários durante anos.

Exigir-se-ia antes, para uma consolidação orçamental sólida, que o défice fosse reduzido do lado da despesa, o que não está a acontecer. O aumento dos impostos é uma medida económica clamorosamente errada. Toda a gente sabe que em situação de depressão económica as receitas fiscais diminuem, e que agravá-las só serve para agravar a depressão. Pode-se imaginar quais vão ser os efeitos económicos destas medidas num país que todos os dias vê o número de falências a aumentar. O Governo arrisca-se, depois de ter colocado as nossas finanças em estado comatoso, a fazer o doente morrer da cura que propõe.

O que não consigo entender é qual a razão para o maior partido da oposição alinhar com o Governo nestas medidas. Custa-me a aceitar que o mesmo Governo do PS que conduziu o país a esta situação se proponha continuar nesta senda, com o beneplácito do PSD que, não estando no Governo, aparece a sufragar as medidas propostas pelo Governo, mesmo que estas contradigam tudo o que sempre defendeu. A redução do défice é imprescindível neste momento, mas não pode ser feita a qualquer preço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 22:46





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2010

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031




comentários recentes

  • Manuel Nunes Francisco

    Então estamos à vontade, podendo avançar com o san...

  • Anónimo

    Olivença é a menor das preocupações no Estado Espa...

  • Anónimo

    Concordo na íntegra e dizendo mais, na minha modes...

  • Anónimo

    Caro anónimo espanhol,Não sei se esteve atento nas...

  • Anónimo

    Caro anónimo Vasconcelos,O uso da Grândola deveu-s...

  • Alda Fernandes

    Oh! sr. anónimo espanhol? (será?)Quem diria que af...

  • Teresa

    Cuando afirmo a que "arriscam-se a apalhaçar a mes...

  • Anónimo

    Es facil tener una opinion viendo los toros desde ...

  • Teresa

    (anterior comentário seguiu sem identificação)Gent...

  • Anónimo

    Gente peculiar nuestros hermanos Grândola Vila Mor...