Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O melhor negócio do mundo

Sábado, 02.03.19

mw-860.jpg

Dizia-se antigamente que os Bancos tinham o melhor negócio do mundo, expresso na fórmula 3-6-3: remunerar depósitos a juros de 3%, emprestar o dinheiro depositado a juros de 6% e fechar a loja às três da tarde. Agora os Bancos não remuneram os depósitos (ou até cobram comissões pelos mesmos) e investem o dinheiro em negócios muito mais lucrativos, mas onde também o risco é consideravelmente maior. Só que, ao contrário do empresário comum que, se fizer um investimento errado, corre o risco de ir à falência, nos Bancos é sempre o Estado, ou seja, os contribuintes, a pagar os prejuízos. Os lucros são assim privados, mas os prejuízos passam a públicos. Aí está outra forma de se conseguir ter o melhor negócio do mundo.

Adenda: As pessoas não percebem habitualmente o que está em causa quando se pedem mil milhões de euros. Para se perceber a diferença de dimensão relativamente a um milhão de euros, aconselho a conversão em segundos. Um milhão de segundos são 12 dias mas mil milhões de segundos já são 32 anos. É isto o que nos estão a pedir.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 10:29





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31




comentários recentes

  • Anónimo

    "quando existe um ataque desta ordem por parte de ...

  • João Marcelino

    Depois do que aconteceu na Nova Zelândia, era de e...

  • Manuel da Rocha

    Quando o parlamento vota propostas que se contrapõ...

  • Anónimo

    Ouvi dizer que não é bem assim, que o governo mant...

  • Anónimo

    Só que Sá Carneiro era social-democrata, de centro...

  • Anti-racistas

    Racista de merda. Se queres fazer comentários raci...

  • Hipocrisia

    "Não devia ser permitido opiniões de anónimos é um...

  • Anónimo

    Nos anos 80 era normal entrar num café-bar e, logo...

  • Makiavel

    Ehehehehehe

  • Makiavel

    O país é pequeno. Muito tráfico de influências... ...