Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Munique grego.

Quinta-feira, 03.11.11

 

Papandreou jogou a última cartada que lhe permitia assegurar a sua sobrevivência pessoal e política: decidiu perguntar aos gregos se efectivamente queriam o destino que os europeus lhes davam e que passa pela perda total e a absoluta da sua soberania, com o país ocupado em permanência pelatroika. Era evidente para todos que a resposta iria ser negativa. As ondas de choque que um não da Grécia ao destino que lhe propõem provocaria na Europa foram de tal ordem que o eixo franco-alemão e os seus lacaios impuseram à Grécia o seu Diktat, rejeitando sequer a possibilidade de decidirem livremente o seu destino. A democracia, essa maravilhosa invenção grega, foi abolida na Grécia, que hoje acaba de ter um destino semelhante ao da Checoslováquia nos acordos de Munique. Os outros países decidem do seu destino, sem que os cidadãos, ou mesmo os seus governantes, tenham sequer a possibilidade de se pronunciar. E já hoje surgiu o recado, dado não apenas aos gregos, mas também aos portugueses, de que se devem preparar para mais medidas de austeridade. Os PIIGS já não têm governos, mas apenas mandatários de governos estrangeiros. Não haja dúvidas de qual será o resultado destas políticas. Como disse Churchill perante os acordos de Munique: "A crença de que se consegue a paz na Europa atirando aos lobos um pequeno Estado constitui um erro fatal".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 20:10

As consequências do populismo.

Segunda-feira, 24.10.11

 

O Governo efectuou um ataque brutal aos funcionários públicos quando lhes retirou os dois subsídios a que legitimamente têm direito, não conseguindo apresentar qualquer justificação convincente para uma medida tão discriminatória, a não ser a afirmação populista de que os funcionários públicos são uns privilegiados. Ora, quem entra nesse tipo de discurso populista costuma provar do seu próprio remédio. Imediatamente começaram a surgir acusações de benefícios injustificados dos políticos. O Governo viu-se obrigado a cortar nas pensões dos políticos, que não têm qualquer subsídio, e agora até vários governantes se viram constrangidos a abdicar dos seus subsídios de residência. 

 

Entrou-se por um caminho muito perigoso. Agora a opinião pública vai exigir que sejam os governantes a dar o maior exemplo de sacrifícios. Já se ouvem vozes a exigir que os políticos passem a ganhar o salário mínimo. Com esta escalada no populismo dificilmente alguém estará disposto a abdicar de uma carreira no sector privado para assumir funções governativas. Fica assim demonstrado o enorme erro que foi este ataque do Governo aos funcionários públicos. Ao contrário do que parece julgar o Ministro das Finanças, um orçamento de Estado não é um exercício contabilístico, tendo que assentar em soluções de equidade. Sem uma justa distribuição dos sacrifícios, as políticas de austeridade serão consideradas ilegítimas pelos que são por ela afectados. Ninguém quer servir de bode expiatório em relação a culpas alheias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 12:15

Os que estão satisfeitos com as medidas de austeridade

Sexta-feira, 14.10.11

 

Como não poderia deixar de ser, são naturalmente a Alemanha e a Comissão Europeia que já as aplaudiram entusiasticamente. Os cidadãos portugueses podem suportar todos e quaisquer sacrifícios, que o Governo será absolutamente insensível. Só importa proteger os interesses dos nossos credores. Portugal vai continuar na direcção do abismo, mas o Governo prosseguirá alegremente nesse percurso, estimulado pelas palmadinhas nas costas que vai recebendo dos nossos parceiros europeus.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 18:42





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Fevereiro 2022

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728




comentários recentes

  • maria

    Gostei muito do seu blog obrigado

  • João Marcelino

    Numa competição, ha sempre quem seja tentado a jog...

  • Anónimo

    Um post informativo e honesto, desde a primeira pa...

  • Anónimo

    Contráriamente a Portugal e outros países coloniza...

  • Joao Miguel Guterres

    A vacina russa pode ter algum êxito, mas vai permi...

  • Anónimo

    Se me permite, a história verdadeira do 23 de Feve...

  • Nino Alves

    Juan Carlos é a prova, provada, que a idade não tr...

  • João Gil

    Infelizmente. Um país fantástico, com um povo aces...

  • cris

    Bole posts meus parabéns. ;) Carimbó da Sorte (htt...

  • Anónimo

    Dias antes de ele falecer, faleceu uma amiga que a...


Posts mais comentados