Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Viagem à irrealidade quotidiana.

Terça-feira, 14.10.14

Cavaco Silva devia estar em Belém, preocupado em arranjar uma solução que acabasse com o penoso espectáculo que todos os dias este Governo exibe. Agora, depois do caos criado na justiça e na educação, o Governo resolveu chamar parvos a todos os portugueses, prometendo uma baixa de impostos, a ser realizada pelo governo seguinte. Por muito menos que isto Sampaio terminou com o governo de Santana Lopes, que não tinha feito um décimo dos disparates deste. Mas Cavaco não liga nenhuma ao que se passa com o governo, preferindo deslocações ao interior, onde mostra triunfante os poucos exemplares que por milagre ainda lá resistem, depois de o Estado ter desaparecido do seu território. Fazendo mais uma dessas suas viagens de pesquisa, desta vez a Vale de Cambra, Cavaco resolveu puxar as orelhas ao Primeiro-Ministro e à Ministra das Finanças por terem confessado que os contribuintes afinal iriam suportar prejuízos com o Novo Banco. Para Cavaco, trata-se de uma coisa completamente errada. Não faz sentido dizer-se que "que pela via da redução dos lucros da CGD, os contribuintes podem vir a suportar custos pela resolução do BES". Lucros, Senhor Presidente? Por acaso já olhou para os custos da intervenção no BES? Se a CGD, para poder absorver o BPN, teve que realizar um aumento de capital, que o Estado subscreveu integralmente, como é que, apenas com os seus lucros, pode pagar as dívidas ao Fundo de Resolução? É melhor parar com as viagens ao interior bucólico e pacífico e olhar um pouco mais para o que de facto se passa no centro do furacão que atingiu o sistema financeiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Luís Menezes Leitão às 07:25





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031




comentários recentes

  • Manuel Nunes Francisco

    Então estamos à vontade, podendo avançar com o san...

  • Anónimo

    Olivença é a menor das preocupações no Estado Espa...

  • Anónimo

    Concordo na íntegra e dizendo mais, na minha modes...

  • Anónimo

    Caro anónimo espanhol,Não sei se esteve atento nas...

  • Anónimo

    Caro anónimo Vasconcelos,O uso da Grândola deveu-s...

  • Alda Fernandes

    Oh! sr. anónimo espanhol? (será?)Quem diria que af...

  • Teresa

    Cuando afirmo a que "arriscam-se a apalhaçar a mes...

  • Anónimo

    Es facil tener una opinion viendo los toros desde ...

  • Teresa

    (anterior comentário seguiu sem identificação)Gent...

  • Anónimo

    Gente peculiar nuestros hermanos Grândola Vila Mor...